22

Carta de uma mãe adotiva para a mãe biológica de seu filho.



"A você que também foi mãe do meu filho, a você que me deu o presente mais valioso que jamais ganhei em toda minha vida, peço a Deus todos os dias que você esteja bem que tenha saúde, que possa ter outros filhos quando quiser e se quiser.
Que seja feliz, que nunca, jamais se arrependa do gesto de amor que praticou, que por mais que não me conheça e não saiba par onde foi o bebê que você gerou, gestou e pariu, saiba no seu coração que ele está bem, que ele está com a melhor família que ele poderia ter encontrado, uma família que o desejou por tantos  anos e fará de tudo para que ele seja a criança mais feliz do mundo. Peço também que meu filho tenha herdado o seu senso de responsabilidade, e que saiba como você arcar com a conseqüência de seus atos, que não prefira o caminho mais fácil, mas sim busque o caminho correto, e como você respeite a vida humana acima de todas as coisas. Obrigada por que diante de uma questão de tamanha importância não ter pensado só em ti, mas também na vida que gerava e nas vidas que poderia mudar tomando a decisão que tomou. Obrigada por ter tomado essa decisão."

Carta escrita por Paula Abreu uma mãe adotiva para as mães que entregam seus filhos para adoção, que foi lida no programa Encontro pela Fátima Bernardes.  Entregar uma criança para adoção não é crime, abandonar uma criança indefesa isso sim é um crime e é desumano. Essa carta me emocionou tanto, mas não consegui encontrar ela digitada, somente o vídeo, como queria muito compartilhar com vocês eu a digitei, desculpem algum erro. 

Me contem o que acharam.
Beijos!


Comentários
22 Comentários

22 comentários:

Ingrid disse...

Aline, fiquei emocionada! O seu gesto, em reproduzir, também é muito bonito.
Sempre que vejo notícias de crianças encontradas em lixeiras, córregos e afins, me pergunto 1 - Como puderam fazer isso com um serzinho indefeso e inocente 2 - Por que não entregaram pra adoção.
Eu tenho um filho de 4 meses, minha riqueza, o maior presente que eu poderia ganhar dessa vida, pretendo ter outros e sinceramente, não sei se conseguiria ter um filho para outra pessoa, ser barriga de aluguel ou algo do tipo. Precisa de MUITA generosidade e um nível de desprendimento incríveis. Eu admiro quem, não nos cabe julgar o motivo, gera um filho para outra pessoa. E admiro muito também quem nunca perde as esperanças e consegue adotar uma criança, dá um lar e uma estrutura a um anjinho.

Parabéns pelo blog, sou nova por aqui e estou achando bem bacana!
Bjs!

Juliana (Contos de uma Mãe Pandora) disse...

Que lindo Lila!! (Posso te chamar assim?)
Também penso assim... bjs, Ju

Minha Filha Minha Vida disse...

linda carta .... lindo gesto de amor ....

beijos e uma linda semana

Susana disse...

Muito bonito o texto ;o)

Cristiane disse...

Lindo amiga!!! Cris

Michelle Oliveira disse...

Que lindo !! amei o texto ♥

Beijos

Aline Patrícia disse...

Obrigada Ingrid!
Fico muito feliz que vc esteja gostando!!
Eu chorei escutando essa carta!
Sou chorona mesmo, mas me emocionei, eu tenho o sonho de adotar um dia!!
Fui conhecer seu blog e já virei seguidora!
Beijos!!

Aline Patrícia disse...

Ju claro que pode me chamar de Lila!!!
Beijos!!

Aline Patrícia disse...

Obrigada!!
Boa semana e beijos!!

Aline Patrícia disse...

Também achei Susana!!
Obrigada!

Aline Patrícia disse...

Eu chorei acredita??

Aline Patrícia disse...

Obrigada!!
Por isso quis compartilhar aqui com vocês!
Beijos!!

Anne kelly disse...

Ah eu tbm choro mto fácil!Lindo texto, emocionante...bjinhu

Mundo do Dani disse...

Aii que lindo Aline :)
Super emocionante, linda carta mesmo :)
Beijocas

Anônimo disse...

Coisa mais linda!
Sou filho adotivo e feliz!

Aline Patrícia disse...

Obrigada querida!!
Eu sou a maior chorona!!
Beijos!

Aline Patrícia disse...

Obrigada querida!!
Beijos em você e no Daniel!!

Aline Patrícia disse...

Que bom saber isso, fico feliz quando descubro algo assim!!
Tenho o sonho de adotar!!

Anônimo disse...

olha que palavra sao capaz de escrever o que tou sentido diante dessa msg,eu sou uma mae que teve que escolher o sofrimento em troca da felicidade de meu filho que entreguei com 1 mes e 15 dias com tda rejeiçao do pai e sem apoio da minha familia eu era so uma garota de 16 anos abandonada por tdos so DEUS sabe mas sofro ate hoje com minha decisao acho que deveria ter lutado ate o fim so mim resta sofrer e acreditar que um dia ele mim perdoe por tdo mas nao tve escolha.te amo VICTOR AUGUSTO!

Anônimo disse...

qual seu e-mail??? minha mae tambem me entregou, realmente o filho sofre bastante, mas perdoei minha mae, sonho em conhece-la

Paula Abreu disse...

Querida, obrigada por divulgar a minha carta e o meu livro. Me emocionei muito com o seu carinho e os comentários aqui, especialmente o da mãe biológica que doou seu filho. :)
Beijos,
Paula

Paula Abreu disse...

Ah, a carta é o último capítulo do meu livro "A Aventura da Adoção", que está disponível nas grandes livrarias e online. :)
Beijos!
Paula