1

Abuso sexual!





CUIDADO, SEU FILHO PODE TER SIDO VITIMA DE ABUSOS SEXUAIS E VOCÊ NEM DESCONFIA.

O abuso sexual às crianças acontecem geralmente na família, principalmente através de pai, padrasto, irmão ou outro parente, e depois pessoas ligadas a esse núcleo. Nos casos de abuso sexual a criança é forçada fisicamente ou verbalmente a participar da prática sexual. Observe seus filhos, veja como ele se comporta diante de certas pessoas da família, se fica mais hostil, acuado, com medo ou inseguro. Fique atenta quando alguém da família pegar meninas ou meninos e ficar acariciando no colo. Procure evitar que seus filhos tomem banho a sós com adultos. Não duvide da criança se ela te contar sobre situações constrangedoras que tenha vivido como: "Mãe, ele passou a mão em mim"
"O tio me fez pegar no negocio dele"
"O moço me deu dinheiro para eu pegar nele"
O abuso sofrido na infância poderá ser um fator determinante na vida sexual futura da criança. Dê ao seu filho liberdade para te contar e nunca reprima a criança se ela está acuada ou assustada com a presença de algum parente em sua casa, antes de repreender procure saber qual o real motivo.

Identifique a ocorrência de abuso

- Alterações bruscas no comportamento, no apetite ou no sono;

- Desejo repentino da criança em se manter isolada, evitando contato com amiguinhos e familiares;

- A criança se mostrar agitada, muito incomodada e perturbada quando há possibilidade de ficar no mesmo local com uma determinada pessoa;

- Medo desproporcional frente à necessidade de um exame físico;

- Começar a achar que têm o corpo sujo ou contaminado;

- Interesse excessivo ou evitação no contato com seus genitais;

- Rebeldia, agressividade excessiva;

- Podem chegar a um comportamento suicida ou de automutilação.

Por isso é necessária muita atenção no sentido de protegê-las.

NÃO TENHA MEDO DE DENUNCIAR, LIGUE: 100 E INFORME AS AUTORIDADES SE VOCÊ OU ALGUÉM DE SUA FAMÍLIA SOFREU OU ESTÁ SOFRENDO QUALQUER TIPO DE ABUSO SEXUAL.

Fonte: Aconselhamento de casais
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Vanderleia disse...

Excelente seu post.
Vivi isso na infância minha familia nunca percebeu nada,a criança se sente acuada, como se fosse a causadora de tudo, todo cuidado é pouco.